Setor imobiliário demonstra recuperação com aumento de empregos na construção civil

Selo SECOVI-DF

SOLICITE AGORA ir!

Boletim

 

Os principais números do mercado do DF.Baixar

Newsletter SECOVI-DF

 

Assine nossa Newsletter. Assinar

Convenção coletiva

Baixe a convenção Coletiva.Baixar

Smaller Default Larger

Setor imobiliário demonstra recuperação com aumento de empregos na construção civil

O setor econômico que mais cresceu, nos últimos meses, no Distrito Federal  foi o da construção civil que apresentou aumento de 3,5% na quantidade de empregados. Esses dados são da Companhia de Planejamento do DF, a Codeplan. Isto demonstra uma recuperação do setor imobiliário com a construção de novas unidades habitacionais.

 

Já na administração pública, o acréscimo foi de 3,3%. No comércio, houve um aumento de 6 mil pessoas empregadas. Porém nos serviços e na indústria de transformação, o número reduziu em 0,3% e 2%, respectivamente. O balanço da Codeplan ainda aponta que a quantidade de autônomos diminuiu em 3,5% e o número de carteiras assinadas teve um crescimento de 2,2%. Já o total de trabalhadores sem carteira reduziu em 3 mil. Os dados demonstram que a economia está se movimentando em busca de um reaquecimento.

Apesar do avanço nos últimos cinco meses, a Pesquisa de Emprego e Desemprego (PED) aponta que ainda são 306 mil desempregados na capital federal.Também de julho a agosto, cerca de 10 mil habitantes deixaram de fazer parte da população economicamente ativa do DF.  

A PED é produzida com base em consultas domiciliares feitas mensalmente. Os pesquisadores frequentam residências e pedem o preenchimento de questionários relativos à situação ocupacional dos membros. A amostra conta com 7.548 domicílios por trimestre, sendo 2.516 a cada mês. Com base na análise dos dados, é feita uma média móvel. O trabalho é realizado pela Codeplan em parceria com o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), a Secretaria do Trabalho (Setrab/DF) e a Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados de São Paulo (Seade/SP).

Com informações do Correioweb

SECOVI-DF nas redes sociais

Aviso!